15 de novembro de 2010

Como escolher uma HDTV

Já publiquei várias postagens relacionadas a HDTV, mas como surgem muitas dúvidas na hora de decidir por uma HDTV, resolvi escrever um resumo dos itens mais importantes que devem ser avaliados. Passo a passo, para facilitar e auxiliar na decisão. Para entender melhor a terminologia utilizada ou aprofundar no assunto, inclusive após a compra, entre no link das postagens relacionadas no final da página.

1. Tecnologia

Plasma

A qualidade da imagem para assistir a um filme nesta tecnologia é indiscutível, pois as cores são mais naturais, tem alto contraste (preto com ausência de luz) e tempo de resposta rápido (0,001ms - milissegundo), apresentando imagem de alta qualidade mesmo em movimentos rápidos. Tem ótimo ângulo de visão (mesma qualidade de imagem em qualquer posição que estiver assistindo). Normalmente são de telas maiores (acima de 32 polegadas). É mais recomendada para ambientes que não tenham alta claridade. Por isso é a tecnologia preferida para quem tem Home Theater.  Em geral, tem consumo de energia maior do que LCD e um pouco mais pesada.

Hoje os principais fabricantes, estão resumidos basicamente em Panasonic, LG e Samsung, pois haviam muitas expectativas com relação às novas tecnologias que poderiam concorrer com o plasma, na qualidade de imagem, como OLED, que ainda não conseguiu viabilizar para concorrer com preços, em telas grandes de HDTV. FED e SED estão praticamente abandonadas.

LCD

Com a tecnologia básica de LCD, perde na qualidade de imagem comparada com a de plasma. Tem baixo contraste, pequeno ângulo de visão (qualidade de imagem ruim para quem estiver nas laterais, superior ou inferior da tela) e baixa qualidade na imagem de ação (movimentos rápidos), por causa do tempo de resposta lento (em torno de 8ms, as melhores chegam a 3ms).

Por ter iluminação traseira (backlight) de lâmpada fluorescente (CCFL), tem alto brilho, por isso é ótima para assistir em ambientes com bastante claridade.  Pessoas que gostam de assistir a programas com muita iluminação e cores vivas, como programas de auditório ou desenhos animados, sentem-se atraídas pela imagem desta tecnologia. O brilho ou a luminosidade do painel é dada na unidade de cd/m² (candela por metro quadrado) que normalmente em HDTV varia entre 450 a 1.000 cd/m².

Para melhorar a qualidade da imagem do LCD, foram desenvolvidas diversas implementações tecnológicas. A seguir as principais delas.

Backlight de LED: Conhecido também como HDTV de LED. Com a substituição do backlight de lâmpada fluorescente para LED, além de reduzir o consumo de energia e deixar o painel mais fino, consegue aumentar o contraste fazendo o controle dos LEDs por zona (apagando quando é preto). No edge light, onde os LEDs ficam nas 4 bordas do painel, conseguem deixar o painel ainda mais fino, mas reduz a flexibilidade de controle de iluminação por zona.

Painel IPS: Várias tecnologias como IPS, que controlam o alinhamento do cristal líquido, conseguem direcionar melhor as luzes e aumentar o ângulo de visão.

Refresh rate maior: O aumento do refresh rate (taxa de atualização de imagem na tela) para 120Hz, 240Hz ou 480Hz, conseguiu melhorar a qualidade da imagem em movimentos rápidos. Normal é de 60Hz.

2. Resolução de imagem e formato de tela

O formato de tela de uma HDTV é widescreen, que tem relação de aspecto de 16:9 (mais retangular do que o padrão de 4:3, que é mais próximo de quadrado)

Apesar de alta definição começar na resolução de 1.280x720p, as resoluções de imagens mais encontradas em HDTV no Brasil são de 1.366x768 e 1.920x1.080 (Full HD). Para tamanho de tela de até 26 polegadas, praticamente são todas de 1.366x768. Full HD começa a aparecer em tamanhos maiores do que 32 polegadas (no primeiro mundo, existem a partir de 20"). Se tem condição de comprar, prefira Full HD, pois tanto as transmissões de HDTV como as imagens do Blu-ray Disc são Full HD.

3. Tamanho da Tela

Apesar de cada um ter o seu gosto, o recomendado é que a altura da tela seja 1/3 da distância em que irá assistir. Por exemplo, se vai assistir a 150cm (1,5m) da HDTV, a altura da tela deve ser de 50cm (150/3), utilizando a tabela abaixo, na linha da altura, procure a medida mais próxima, que neste caso é de 49,8cm, portanto seria uma HDTV de 40 polegadas (na linha HDTV 16:9). A medida da largura pode ajudar na definição do espaço necessário para colocar o aparelho, mas lembre-se que a medida é só da tela, precisa adicionar as bordas. Se estiver difícil a visualização da tabela, clique na imagem para ampliar.


Caso queira comparar o tamanho da imagem (altura) em relação à TV padrão de 4:3, utilize a última linha da tabela (SDTV 4:3 equivalente), que no caso do exemplo acima, o tamanho da imagem é equivalente à TV padrão de 33 polegadas, porém mais comprida lateralmente por ser widescreen (16:9). Portanto, se quer que o tamanho da imagem continue sendo equivalente à sua atual TV padrão, por estar satisfeito, utilize os dados desta linha para achar uma HDTV equivalente, como por exemplo, se a sua TV padrão é de 26 polegadas, HDTV que tem o tamanho de imagem equivalente é a de 32 polegadas.

4. Conversor para TV Digital

Ainda, uma boa parte das HDTVs não tem o receptor de TV digital integrado, só tem o receptor de TV analógica, ou seja, é TV analógica com display digital de alta definição, por isso é conhecida como HDTV Ready (está preparada para ser, mas não é). Neste caso é necessário comprar um conversor digital externo, para poder assistir a TV digital de alta definição (compre o que tiver saída HDMI). Se não quer ter o módulo de conversor digital externo incomodando (por isso é conhecido também como set-top-box, apesar de não poder mais colocar sobre a TV), compre uma que já tem o receptor digital integrado (são mais caras).

Muitas pessoas que têm HDTV Ready, ou até as que têm HDTV (vem também com o receptor analógico), estão assistindo a imagem de TV analógica achando que é digital (em alguns casos, com a imagem esticada lateralmente para preencher a tela). Antes do término da transmissão analógica prevista para 2016, todas as HDTVs deverão sair da fábrica obrigatoriamente com o receptor de TV digital integrado.

5. Contraste

Alto contraste é uma especificação importante, pois envolve a qualidade da imagem, principalmente nas cenas em ambientes escuros, por isso os fabricantes utilizam o alto contraste como atrativo em suas HDTVs, mas tome muito cuidado, não seja enganado com contraste dinâmico, pois não existe um padrão de medição e é obtido somente num só modo de exibição. Procure saber o contraste nativo, que é o mais importante e serve como parâmetro para comparação. O problema é que muitos fabricantes só informam o contraste dinâmico.

6. Atualização de Firmware

A capacidade em atualizar o firmware, seja através de uma porta USB, cartão de memória ou internet, seria muito desejada. A atualização de firmware pode ser para correção de problemas ou melhorias no desempenho e recurso da HDTV, ou seja, para mantê-la atualizada. É interessante cadastrar no site do fabricante para poder receber informações sobre as atualizações de firmware da sua HDTV, caso exista este tipo de serviço.

7. Conexões

Quanto mais capacidade de conexão tiver é melhor. Deve ter pelo menos, todos os tipos de conectores de áudio e vídeo, tanto analógicos como digitais e principalmente o HDMI, em maior número possível (se for utilizar um conversor digital externo, um já vai ficar ocupado). Muito útil se tiver a capacidade de conexão na rede (LAN) e ter certificação DLNA, USB, cartão de memória flash, etc.

8. Recursos Adicionais

Quaisquer outros recursos adicionais são interessantes, mas obviamente encarecem o produto. Analise bem a utilidade de cada recurso, para não pagar coisas que nunca vai utilizar.

9. Decisão Final

Uma vez com opções de alguns modelos na mão, o interessante mesmo é ir à prática, ou seja, conhecer a qualidade da imagem de cada uma delas, para poder comparar e tomar a decisão final. Como nas lojas, as imagens das HDTVs ficam no modo de loja, que são fortes para se destacarem perante outras, peça ao vendedor colocar em modos diferentes de imagem e assim fazer a comparação. Escolha uma loja que tenha a claridade de ambiente mais próxima de onde vai ficar a sua HDTV.

HDTV 3D: Existem pessoas que estão aguardando pela HDTV 3D para comprar, mas por enquanto, além de ser muito cara, tem pouquíssimos conteúdos (precisa também de Blu-ray Player 3D). Apesar da grande aposta e dedicação dos fabricantes, o sucesso da HDTV 3D ainda não está totalmente garantida. A tecnologia de Frame Sequential que necessita de óculos ativos, está mais presente na maioria das HDTVs 3D, que para algumas pessoas é cansativa, não devendo ficar muito tempo assistindo em 3D. Estão lançando os autoestereoscópicos (sem óculos) e também com a tecnologia de luz polarizada, que utiliza óculos passivos. Com certeza é uma diversão e tanto, mas para quem não tem muita disponibilidade financeira, o melhor mesmo é comprar HDTV normal de 2D e aguardar os acontecimentos. Veja mais detalhes em HDTV 3D e Imagens 3D estereoscópicas.

Para saber detalhes complementares ou tirar dúvidas, veja as seguintes postagens:
HDTV
HDTV: LCD ou Plasma
Tecnologias de display HD
Imagem de alta definição
Formato de tela e relação de aspecto
Refresh rate
TV digital
Recepção de TV digital
TV digital SBTVD / ISDB-TB

Veja também:
Pixel e imagem digital
Cabos para áudio e vídeo
Upscaling e upconverting
x.v.Color e Deep Color
1080i 1080p 1080/24p

Um comentário:

  1. Estou curtindo suas matérias. Altamente informativas. Grande abraço!

    ResponderExcluir