17 de setembro de 2009

Caixa Acústica

Vamos conhecer um pouco de CAIXA ACÚSTICA (Speaker System), que é um componente muito importante num Home Theater, pois é o que vai nos fornecer o resultado sonoro ao nosso ouvido. É bastante decisiva na qualidade do Home Theater.

Tipo de Alto-falantes

- Woofer: para reproduzir sons graves, situados nas frequências em torno de 20Hz a 3KHz (os utilizados no Subwoofer, normalmente não passam de 150Hz).
- Mid-Range: também conhecido como Squawker, reproduz sons médios, situados em torno de 300Hz a 5KHz.
- Tweeter: reproduz sons agudos situados em torno de 2KHz a 20KHz.
- Full-Range: Apesar de reproduzir uma boa faixa de som, desde grave até agudo, não tem uma boa fidelidade. Normalmente utilizados em televisores ou em sistemas de som mais simples.

Tipo de Caixas Acústicas

Torre (Floorstanding/Tower): Caixas de grande porte, para ser colocada diretamente no piso. É destinada para ambientes grandes (acima de 20m²). Normalmente reproduzem toda, ou quase toda a faixa de frequência. Podendo eliminar o uso de um Subwoofer.

Bookshelf:  São caixas mais compactas (pequeno e médio porte), que podem ser colocadas em pedestais ou prateleiras. Recomendada para ambientes médios de até 25m². É a preferida pela maioria. Respondem a uma boa faixa de frequência.

Satélite (Satellite): São caixas de pequenas dimensões (algumas cabem na palma da mão), destinadas a pequeno espaço. Normalmente acompanham um Home Theater integrado. As de boa qualidade em conjunto com um bom Subwoofer, poderá dar um resultado surpreendente para o seu porte.

In-Wall/In-Ceiling: São caixas para serem embutidas em parede ou em teto. Fica uma instalação mais discreta, sem interferir na decoração do ambiente.

Subwoofer: São caixas destinadas a reproduzir o canal LFE (Low Frequency Effects), que é composto de sons graves (frequências abaixo de 150Hz). Normalmente são Ativos (Active/Powered), com amplificador integrado; é conectada na saída subwoofer (tipo RCA) do pré-amplificador (pre-out) de um AV Receiver. Existem também os Passivos (Passive), sem amplificador; neste caso é preciso um amplificador para conectar no AV Receiver, ou então conectar junto com as caixas frontais, mas tome cuidado, não é simples.

Bipolar/Dipolar: São caixas usadas eventualmente para surround. Os sons saem de dois lados da caixa. Normalmente são instaladas nas laterais do ouvinte, ou então na traseira. Gerando sons difusos, aumentando a sensação envolvente. No Bipolar, os sons saem em fase, e no Dipolar fora de fase.

Especificações Técnicas

Resposta de Frequência (Frequency Response): É a especificação mais importante, pois ela diz a faixa de frequência que a caixa consegue reproduzir. Lembrando que o ouvido humano consegue sentir as frequências situadas entre 20Hz a 20KHz (Hz = Hertz ou ciclos por segundo).

Sensibilidade (Sensitivity): Outra especificação importante. Refere-se a eficiência da caixa, pois diz o quanto de volume (pressão sonora) consegue dar a 1m de distância, quando é alimentada por um sinal de 1Watt. É medido em dB (decibel). Quanto maior significa que consegue dar maior volume, exigindo menos do amplificador.

Potência (Power): Geralmente são dadas em faixas (mínima e máxima) que ela suporta, ou então somente a máxima. Deve ser compatível com a potência do seu amplificador. Sua unidade é W (Watt).

Vias (Way): Normalmente são de 1 a 3 vias. Cada via é para reproduzir uma faixa de frequência, e pode ter mais de um alto-falante numa mesma via. A faixa limite de frequência (frequência de corte) é dada em Crossover. Por exemplo: uma caixa torre com resposta de frequência de 30Hz a 22KHz, de 3 vias e 5 alto-falantes (3 woofers, 1 mid-range e 1 tweeter), com crossover em 200Hz e 3KHz; significa que a primeira via reproduz a faixa de 30Hz a 200Hz,a segunda de 200Hz a 3KHz e a terceira de 3KHz a 22KHz.

Impedância (Impedance): É a carga resistiva equivalente que a caixa apresenta. As mais comuns são de 4 Ohms a 8 Ohms. Também deve estar dentro da especificação do seu amplificador, e quanto mais baixa a impedância, maior será a potência gerada pelo amplificador. A sua unidade é a letra grega ômega (Ω).

Bass Reflex/Suspensão Acústica: São tecnologias de montagem das caixas. No caso do Bass Reflex, a pressão sonora dos graves do interior da caixa é conduzida para fora através de um duto, de modo que saia em fase com o do exterior, melhorando a resposta em baixas frequências. Normalmente são caixas grandes (torre, bookshelf maiores). Na suspensão acústica (acoustic suspension), é usado alto-falante de alta compliância (grande flexibilidade) e por isso necessita ser hermética, conseguindo melhora nas baixas frequências em caixas de dimensões menores.

Disposição das Caixas

Não existe uma regra muito firme para o posicionamento das caixas, pois depende muito do ambiente. E também, na maioria dos casos o Home Theater precisa se adaptar ao espaço físico disponível, decoração, etc. Mas, se estiver preparando um ambiente especial só para o Home Theater, poderá seguir a recomendação da ITU (Intenational Telecommunication Union), ITU-R BS.775-1, apresentada na figura, para uma disposição de 5 caixas (C=Central, LF=Left Front-Esquerda, RF=Right Front-Direita, LS=Left Surround-Esquerda Surround e RS=Right Surround-Direita Surround.

A caixa central por estar destinada mais aos diálogos, precisa estar em baixo ou em cima do Display, dando a sensação de que a fala está saindo da tela. No cinema ela fica atrás da tela, que tem minúsculos furinhos para passar o som. As caixas surrounds poderão dar melhor efeito se estiverem numa altura um pouco acima do ouvido.

O Subwoofer por reproduzir sons graves e dispersos, pode ficar em qualquer lugar na frente, que apresente o melhor resultado sonoro. Normalmente é colocado numa posição entre as duas caixas frontais.

Aqueles que possuem AV Receiver de 7.1, 9.1 ou até 11.1 canais, dependendo da sua característica, podem instalar caixas estéreos em outros ambientes e/ou caixas traseiras (surround back) esquerda e direita.

Se o seu AV Receiver possui o processador digital de canais frontais suspensas (Front Height), como o Dolby Prologic IIz ou o Audyssey DSX (Dynamic Surround Expansion), que dão uma sensação espacial (como chuva caindo), instalem as caixas em cima das frontais numa elevação aproximada de 45° do ponto de ouvinte.
No caso de Audyssey DSX, tem ainda a possibilidade em instalar as caixas frontais amplas (Front Wide), que ficam a 30° além das frontais normais, neste caso as suspensas devem ficar posicionadas entre as frontais normais e amplas.

Conexão das Caixas

Utilize o fio paralelo identificado, especial para a conexão de caixas acústicas, evitando assim a inversão de polaridade (+ e -, vermelho=positivo e preto=negativo). Identifique as extremidades do fio. Para conectar na traseira do AV Receiver é fácil, pois estão identificados (cuidado com a polaridade, inclusive nas caixas). Tenha certeza de que está com um bom contato.

Configuração das Caixas no Receiver

Se o seu AV Receiver possui o auto setup de caixas acústicas, não tem muito o que preocupar, pois o Receiver fará quase tudo sozinho.  Se alguma coisa estiver errada, será alertado. Depois é só conferir e corrigir se necessário.

A definição da caixa se é Small (pequena) ou Large (grande), é para dizer ao AV Receviver que os sons graves (abaixo das frequências definidas como Crossover) desta caixa devem ser direcionados para o Subwoofer ou aquelas definidas como Large. Na maioria dos AV Receivers se for definido que não tem Subwoofer, as caixas frontais serão definidas como Large automaticamente. Se o seu Subwoofer possui o ajuste de crossover, em muitos casos é melhor deixar desativado, pois no AV Receiver já está definida.

Não esqueça em fornecer a distância correta, pois o AV Receiver irá determinar o delay (atraso) do som para que chegue no ouvinte na fase certa.
O mais complicado para regular, é o volume de cada canal manualmente, e ainda sem o medidor de intensidade sonora, principalmente se emite sinal somente um canal por vez. Se emite a cada dois canais, fica mais fácil, pois é só deixar no nível como se o som estivesse saindo do meio entre as duas caixas.

Recomendação: Adquira preferencialmente todas as caixas da mesma marca, modelo, série e impedância. Com certeza dará um resultado muito superior. Uma salada mista trará um resultado catastrófico. As caixas frontais esquerda e direita são as mais exigidas e por isso poderá obter um resultado ainda melhor, se a sua resposta de frequência for mais ampla, optando por Bookshelf maiores ou Torre. O melhor instrumento ainda é o seu ouvido, peça uma demonstração com uma música ou filme de sua preferência, num ambiente mais parecido com o da sua casa. Lembre-se que é um investimento a longo prazo, pois não ficam obsoletas como outros componentes do Home Theater.

Atualizações

06/out/2010: A DTS está fazendo demonstração da tecnologia de pós-processamento de áudio Neo:X na CEATEC Japan 2010 (Combined Exhibition of Advanced Technologies). É uma tecnologia onde os áudios 5.1 a 7.1 canais são processados e transformados em 11.1 canais, ou seja, além dos 7.1 canais normais, existem mais 4 frontais sendo, 2 Wide (L/R) e 2 Height (L/R). Veja as disposições destas caixas na ilustração. Esperam que até o final de ano, alguns fabricantes já incluam em AV Receiver esta nova tecnologia. 

Veja cabos para caixas acústicas em Cabos para áudio e vídeo.

Veja também:
Fone de ouvido
Front Surround
Áudio puro

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário